“Se a criança é capaz de se entregar por inteiro ao mundo ao seu redor em sua brincadeira, então em sua vida adulta será capaz de se dedicar com confiança e força a serviço do mundo.” - Rudolf Steiner

O MUNDO É BOM

MATERNAL

Uma nova casa.

Para iniciarmos um processo de aprofundamento de nossa relação de conhecimento, preencha um breve formulário de interesse que se encontra no link acima.

Essa etapa é muito importante para que sua jornada de transformação seja rica de conteúdo e conhecimento sobre a pedagogia Waldorf. Como essa fase é de um processo personalizado, se tiver interesse destinado para mais de um filho, solicitamos o preenchimento para cada um deles.

O Maternal na Waldorf Rudolf Steiner está preparado para receber crianças em torno de 1 ano e 10 meses de idade, em salas que oferecem a rotina de uma casa. O dia-a-dia é permeado por pequenas atividades domésticas, como culinária e jardinagem. A criança é conduzida amorosamente à conquista de hábitos de autocuidado, com incentivo à autonomia: colocar o sapato, tirar o casaco, comer sozinha… Quantos desafios! O professor apoia a criança em suas conquistas, oferecendo segurança e tranquilidade para tais aprendizados, e para o convívio social harmonioso. O ritmo das manhãs transcorre suave: as crianças brincam livremente, exploram o espaço, e constroem relações significativas. Para isso, as salas têm menos alunos que o jardim, com a presença constante da professora e professora-auxiliar.

Em um espaço privilegiado, com um pátio repleto de árvores, a criança tem a oportunidade de conectar-se à natureza, vivenciando e celebrando o ciclo do ano.

O cheirinho de pão integral assando, a pitangueira carregada de frutos, a alegria de regar o jardim, molhar os pés, fazer castelos na areia, e ouvir muitas canções e histórias… Essa é a infância que proporcionamos ao seu filho: onde ser criança é um direito, e onde há tempo e espaço para a sua plenitude!

JARDIM DE INFÂNCIA

Uma nova casa.

Para iniciarmos um processo de aprofundamento de nossa relação de conhecimento, preencha um breve formulário de interesse que se encontra no link acima.

Essa etapa é muito importante para que sua jornada de transformação seja rica de conteúdo e conhecimento sobre a pedagogia Waldorf. Como essa fase é de um processo personalizado, se tiver interesse destinado para mais de um filho, solicitamos o preenchimento para cada um deles.

Em torno dos 4 anos, as crianças ingressam no Jardim de Infância, onde ficam até o 1º ano do Ensino Fundamental. Nossas salas de jardim possuem crianças de idades variadas (4, 5 e 6 anos), trazendo um colorido especial ao ambiente, e uma riqueza na vida das relações. As crianças mais velhas ajudam as pequenas nas atividades básicas. E as pequenas olham com admiração para as mais velhas, com suas brincadeiras maravilhosas!

A partir do brincar genuíno, a criança vai se desenvolvendo em diferentes âmbitos: adquire habilidades motoras; refina as competências da linguagem; amadurece emocionalmente; adquire capacidades sociais; estrutura a memória e a concentração; faz conexões e compreende gradativamente o mundo que a rodeia.

Nessa faixa etária a grande força de aprendizagem é a imitação. Por isso, o professor coloca-se como alguém digno de ser imitado, oferecendo um amplo repertório de atividades simples do fazer humano que possam inspirar a criança, sendo imitadas no brincar.

O ritmo diário é organizado de forma a priorizar momentos de brincadeiras livres, onde as capacidades de experimentação e criatividade são ludicamente exercitadas.

Assim como no Maternal, o ritmo pulsa como uma grande respiração que permeia o grupo – ora com atividades de expansão (atividades livres), ora de contração (atividades dirigidas pela professora).

Logo cedo

As crianças chegam, colocam suas pantufas e adentram a sala, onde a professora os aguarda diariamente com um chá gostoso na chaleira e com uma atividade de acolhimento: pode ser uma atividade artística (pintura em aquarela, desenho, modelagem), uma atividade culinária ou um trabalho manual. Após essa atividade inicial, as crianças brincam livremente na sala, onde tecidos coloridos, pedras, sementes, cavaletes de madeira estão à disposição para que as elas exerçam a criatividade e imaginação.

Rodas ritmicas

Depois de brincar bastante, a sala é arrumada por todos. A professora convida as crianças para uma deliciosa ciranda (roda rítmica) onde, com gestos, versos e canções ligados à época do ano na qual se está, a criança vivencia ludicamente esse momento, vinculando-se ao ciclo do ano, suas estações e festividades.

Lanche e o brincar fora

Após lavarem as mãos, as crianças organizam o lanche, sempre composto de frutas e cereais integrais, e agradecem a comida recebida. Os rituais permeiam o dia-a-dia da criança, trazendo beleza e significado aos diferentes momentos. Em novo momento de expansão, é hora de brincar livremente no amplo pátio, em contato com a natureza.

Contação de histórias

Finalmente, após tantas brincadeiras, é hora de um recolhimento: a professora convida as crianças para que entrem novamente na sala, onde um lindo círculo de cadeiras as aguarda. As cortinas são fechadas e, numa atmosfera suave e de sonhos, a professora conta um conto de fadas, enquanto dedilha a kântele (um delicado instrumento de cordas). E assim todos se despedem, preenchidos por vivências especiais…